Muitas pessoas não distinguem um tradutor de um intérprete. Descobra a diferença!


interpretation conference interpreting interpretacao conferencia Muitos vêem os tradutores como pessoas que percebem um texto numa língua estrangeira e o transmitem na sua língua materna. E isto, tanto a nível oral como escrito. Mas será que é assim tão simples?

A grande diferença está antes de mais no meio de comunicação que é usado. O intérprete usa a voz enquanto que o tradutor usa a pena (hoje, talvez seja mais o teclado). Tradutores e intérpretes serão por isso encontrados em sítios bem distintos. Um tradutor trabalha em geral no escritório ou em casa e traduz textos de natureza variada (livros, sítios na internet, relatórios, manuais de utilização, etc.). Um intérprete está fisicamente presente no sítio onde os debates ocorrem e estará por isso presente numa grande diversidade de sítios. Salas de reunião, salas de congresso e parlamentos são alguns dos possíveis exemplos mas este intervém também muitas vezes aquando de visitas e acaba por isso por trabalhar muitas vezes em fábricas, quintas, estabelecimentos, etc.

Outra diferença entre a interpretação e a tradução é o factor "tempo". Um tradutor tem a sorte de poder reflectir durante alguns minutos em relação a uma palavra problemática. Um intérprete não tem essa sorte. Dispõe apenas de uma fracção de segundos para perceber a ideia e para a apresentar aos ouvintes. Os intérpretes são geralmente menos dependentes da terminologia quando se trata de um discurso de carácter geral e é a transmissão da ideia que predomina. Os ouvintes têm de poder entender de forma clara aquilo que lhes é dito, ainda que a escolha de palavras não seja exactamente a mesma. No entanto, quando trabalha com discursos técnicos, a terminologia torna-se ainda mais importante e então, é não só é importante que este domine bem o vocabulário técnico mas que o tenha também na ponta da língua!

É importante saber que em ambas profissões não são somente as palavras que são traduzidas mas sobretudo as ideias e as intenções do discurso. É com certeza esta a razão pela qual um bom programa de tradução automática ainda não foi criado. Este tipo de programas pode facilmente traduzir as palavras graças a uma boa base de dados, mas não pode traduzir uma ideia nem dar sentido a um texto. Os tradutores e os intérpretes não vão ser postos de lado tão cedo!